12 setembro 2017

Empréstimo Simples, o caminho da negociação.

Antes de partir para a renegociação da dívida, o Aposentado ou a Pensionista, precisa colocar as contas na mesa para saber pra quem deve, quanto deve e todo o montante de dívida envolvido, sabemos que no caso do Empréstimo Simples, o limitador é a margem consignável de 30%, quanto maior é o benefício recebido, maior é o montante da dívida até o teto hoje de R$160.000,00 parcelados em 120 prestações ou 10 anos.

Passei a usar o Empréstimo Simples no ano de 2003,  cujo o limite operacional era de R$15.000,00 com prazo de pagamento de 50 prestações R$440,50 para quem usava o limite total que se poderia contrair naquele momento, passados mais de 14 anos, o limite implantado em 15/09/2016 passou a ser de R$160.000,00 congelados no prazo de pagamento de 10 anos ou seja 120 parcelas.

Hoje quem tem margem para o limite total paga uma prestação de mais de R$2.200,00 reais mensais e devido a essa grande concentração de valores diretamente ligada ao produto que a Previ mantem na carteira de crédito próprio ao seus Aposentados e Pensionistas se tornou o produto com maior destaque no fechamento total dos seus investimentos, vista que rende o necessário de juros mais o atuarial sem medo de errar, mas o que comprometeu sobre maneira as finanças dos seus mutuários foi a abertura da folha de pagamento aos diversos agentes financeiros, e que sobre carregou a todos os mutuários da PREVI e de seus produtos, a cada ano foi aumentando o volume dos empréstimos e por consequência a renda foi ficando insuficiente para o sustento dos seus aposentados e pensionistas menos abastados, com benefícios que não fecha a conta do final do mês, ou todo dia 20 de cada mês, todos se aproveitaram da situação e quando a Previ foi obrigada a fechar as torneiras por obediência a lei, abriu um respiro para muitos endividados, e houve avanços, como a contratação do empréstimo simples sobre o décimo terceiro salário, foi  um avanço que devemos concordar que foi um gol de placa do nobre diretor da área responsável.

Eu sou sincera em afirmar aos colegas, que se a Previ não fizer uma revisão dos prazos do Empréstimo Simples, mesmo que tenha aumento de limite, poucos serão os beneficiários que poderão renovar seus empréstimos, por uma questão de lógica, todos estamos enforcados com o valor da prestação, que consome boa parte dos benefícios e infelizmente muitos deseja ouvir coisa boa sobre o Empréstimo Simples, mas na minha opinião ele se "ESGOTOU", como produto para vir de socorro aos sobre endividados.

Nossas autoridades, Conselho Deliberativo devia propor alguma coisa no sentido de resolver de vez esse problema, dar um novo roteiro para esse problema do Empréstimo Simples, resolver a questão dos que estão pagando Empréstimos e financiamento Imobiliário, enquadrá-los dentro da margem permitida e fazer um amplo Reescalonamento para baixar o valor da prestação, sem aumento de limites, reduzindo apenas o valor da prestação para que sobre recursos de verdade na mesa do aposentado ou pensionista do maior fundo de pensão da América Latina, não a reestruturação feita que aumentava 24 prestações e descontava 100,00 da prestação, aquilo foi o maior deboche que já vi do alto dos meus 71 anos de idade.

Muitos vão me criticar, mas temos que viver da nossa realidade, eu sou sincera em dizer aos colegas que desde que a Previ passou a cumprir a lei dos consignados, minha vida melhorou muito, hoje eu sou outra pessoa, mais feliz, mais alegre, posso comprar uma roupa, um calçado, ver a minha geladeira mais abastada, temos muitos problemas, temos, mas vivemos melhor, com mais confiança, com mais dignidade, como ser humano respeitado, como todos devia se comportar nesta diretoria e também nos conselhos que faz parte da Previ, é esta a razão de existir da PREVI, dar dignidade aos seus participantes, seja eles Aposentados ou seja seus dependentes Pensionistas, todos tem direito a uma solução para os seu problema que lhe tira o sono, lhes tira a vontade de viver.

Muitas normas, regulamentos, posição, implantação de alguma coisa na Previ são de decisões arbitrárias, olhando apenas a parte técnica, sem atentar diretamente para o fato de que muitos colegas já são avançados na idade, criaram grupos de privilegiados como os Estatutários, criaram situações onde os mais velhos são penalizados simplesmente por terem o privilégio de ter vivido mais que a tábua de mortalidade empregada por nosso fundo de pensão, é uma crueldade o que esses senhores que estão no poder, pode fazer, mas não faz coisa alguma, mas prefere viver no silêncio, se minha vida esta boa, porque se preocupar com meu semelhante, em 15/09/2016 daqui a 3 dias se podia contratar ou renovar as migalhas oferecidas no Empréstimo Simples, neste ano de 2017 o sofrimento de quem espera por esse alívio só faz aumentar, confesso que sai desta lista, não espero mais nada sobre empréstimo e hoje nem é mais meu foco principal, mas por ver tantos colegas nesta esperança é que ainda escrevo estas poucas linhas, para ver se nossos DIRIGENTES ACORDA PARA A VIDA, PARA RESOLVER O PROBLEMA DE TANTOS COLEGAS QUE DESEJA APENAS UMA ATENÇÃO ESPECIAL NESTE PROBLEMA, QUE FORAM VOCÊS QUE CRIARAM, QUANDO ABRIRAM AS PORTAS DA FOLHA DE PAGAMENTO PARA TANTOS AGENTES FINANCEIROS E SE APROVEITARAM DA SITUAÇÃO PARA TAMBÉM GANHAR DUPLAMENTE COM SEUS EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS.



53 comentários:

joao trindade disse...

Boa noite, senhora Rosalina

Parabéns pela clareza e objetividade da matéria apresentada.
É a realidade dos fatos inerentes aos dias que atravessamos, de tanta incerteza e dificuldade.
Melhor dizer o que se pensa, mesmo que não agrade a todos do que falar o que os outros querem ouvir e fingir que está tudo bem.
Êsse é o preço que pagamos por viver numa sociedade típicamente cleptocrática, onde a ¨lei do Gerson¨é regra, em tudo.
Deus abençoe a senhora e os seus.

Anônimo disse...

Senhora Rosalina,

O problema não está no ES, penso eu.

Está em não aumentar dignamente os valores mensais dos pensionistas e dos associados participantes.

O problema está em o patrocinador retirar valores expressivos do Plano.

O problema está, como a Senhora bem disse, em que milhões de reais são desviados para os estatutários em detrimento dos demais, que se tornaram sofredores.

Senhora admiro sua maneira de pensar sobre suas dívidas e se todos pudessem estariam no mesmo barco.

Muitos retiram ES para poder respirar pelo menos por alguns dias, salvo melhor entendimento.

Boa noite e muita saúde.

Anônimo disse...

Sra. Rosalina, bom dia
E meus parabéns pela colocação sincera e correte e foi um Raio-X da nossa situação real.
A Previ por dispor de recursos para aplicar com absoluta garantia em seus participantes, poderia sim, aumentar os prazos do ES, com mais uma oportunidade de receber um troco, e depois ir a cada ano, renovando para diminuir as prestações, que de qualquer forma do jeito que aí está, além do aumento das prestações, se não forem renovadas, por falta de MC, vai continuar aumentando ainda mais o excesso na MC.
Por conseguinte sempre fora dos parâmetros da MC.

Anônimo disse...

Eu acho que a forma adotada pela Previ para cumprir a lei dos consignados não foi correta. Excluíram os terceiros para não extrapolar os 30% para que eles cobrassem por fora sem cumprir o limite legal. O certo seria tanto a Previ como os terceiros terem alongado os prazos para que a soma de todas as parcelas não ultrapasse os 30%. Esse seria o procedimento legal e o que o Judiciário tem determinado. Estaríamos em paz sem as cobranças dos terceiros e alguns poderiam até ter alguma margem disponível para o ES.

Rosalina de Souza disse...

Caro Colega das 3:20,

A Previ fez o que determinava a Lei do Consignado, retirou todas as consignações da sua folha de pagamento.

Quem devia ter batido o pé nesta questão era os demais agentes que descontava na folha de pagamento da Previ, e que simplesmente saíram sem questionar, porque sabia que era melhor sair calado que ir todos parar na justiça se caso não fosse cumprido o que determinava a LEI dos consignados.

Com o perdão da palavra saíram com o rabo entre as pernas, e seus departamentos jurídicos orientaram para que assim fosse, era melhor depois avaliar caso a caso para buscar seus recursos de volta.

Ninguém tinha garantia de uma coisa ilegal, imoral, e que aprontava a dignidade da pessoa humana, mas muitos vão dizer, pegaram os empréstimos porque quiseram, quando na verdade eles unilateralmente gozaram de regalia de décadas com seus descontos no contra cheque, cresceram seus agentes financeiros, as custas da desgraça de muito pai e mãe de família.

Foram até as últimas consequências achando que ninguém os detinha, e devemos muito disso tudo a DONA DILMA, que sancionou a mudança da lei, só por esse motivo foi que tivesses avanços nesta questão junto a DONA PREVI.

Anônimo disse...

Rosalina,
Sou anon 3.20 e concordo plenamente com você. Os terceiros deveriam ter exigido seus direitos com a Previ mas não fizeram isso poque não queriam cumprir a lei.

Anônimo disse...

Resposta de um colega ao comentário do Lula sobre médico ser frio, calculista e dissimulado
"Caro Ex presidente.
Sou médico.
E sim, sou frio.
Frio o bastante para não chorar quando vejo um recém nascido morrer por falta de equipamentos e medicação nas UTIs.
Frio para não me descabelar frente a duzentas pessoas que entopem o pronto socorro logo pela manhã buscando desde uma palavra de apoio para suas crises existenciais até um procedimento que lhes salve a vida.
Frio para não sair correndo em desespero dos centros cirúrgicos onde falta sangue para a operação, onde o bisturi elétrico não funciona, onde a máquina de respiração artificial falha.
Frio para dar conforto e alento às famílias que devo comunicar a morte do parente, do pai, do filho, que faleceram pela falta de recursos desviados por políticos e empresários inescrupulosos que se unem para, "como nunca antes na história deste país", assaltar os cofres públicos.
Também sou calculista.
Calculo as chances de morrer em um assalto tentando chegar ao trabalho.
Calculo as contas que não sei se irei pagar com meu salário que sempre atrasa, isso quando sou pago.
Calculo a idade em que não mais irei me aposentar e se chegarei até lá com alguma saúde.
Calculo por quanto tempo mais poderei aguentar um plantão após o outro, quantas horas a mais além das habituais 60 por semana devo fazer para pagar a escola dos filhos, o aluguel da casa, a compra do mercado.
Sou também um dissimulado.
Finjo não ver o descalabro moral que invadiu o país.
Simulo estar contente com as condições que tenho para tratar das vidas que me são confiadas.
Me engano acreditando que haverá uma luz no fim do túnel para a Medicina no Brasil.
Mas acima de tudo, sou Médico.
Apesar de você. Apesar do PT. Apesar dos políticos que estão acabando com este país, eu vou levantar pela manhã e lutar com todas as minhas forças pelo bem de meus pacientes.
Estou livre para poder fazer isso até quando Deus o desejar.
Ao senhor, espero que pague por todo dano que fez a esta nação.
Então, de maneira calculista e com alguma dissimulação, lhe digo: Prepare-se.
O Frio lhe aguarda"

Retirado do Facebook

Anônimo disse...

Comentário anon 9.49 Arrepiante! Sabemos que os médicos passam por tudo o que foi relatado. Muitos até se tornam viciados em drogas, álcool e medicamentos.E ganham quanto?

Paulo disse...

Dona, Rosalina.Parabéns por tamanha lucidez, o ES é um tiro no pé, havia um saldo devedor de 152.000 e agora sem renovar estou abatendo devagar e devo depois de 21 prestações 134.000.A folha da PREVI desse mês já rodou e consta no autoatendimento, porém ainda não vi em lançamentos futuros na minha conta-corrente?Será que só sai no dia 20/09?Muito obrigado.

Anônimo disse...

Dona Rosalina, a Sra viu a publicação do resultado da Previ agora noite no site

Anônimo disse...

Estimada Sra Rosalina,fui ler a matéria no site da Previ, e se eu entendi bem, a Previ deu R$ 4,21 bilhões até agosto de 2017, com uma rentabilidade de 8,35%. A taxa atuarial do período, que é a meta a ser perseguida, foi de 4,61%. Eles conseguiram quase o dobro da meta? Rendeu a taxa atual e sobrou 4,2 bi? Seria possível nos ajudar a entender?

Anônimo disse...

Rosalina, bom dia, como pensionista eu não tenho conhecimento de finanças, sempre fui boa em português, lendo a matéria que a Previ divulgou sobre o resultado fiquei com a interpretação que até agosto os ativos da Previ renderam quase o dobro da meta atuarial, estou correta na interpretação?

Rosalina de Souza disse...

Caros colegas das 7,42 e 11:20,

Não se anime muito com os números apresentados pelo nosso fundo de pensão,ainda falta mais de 8 bilhões para sair do déficit de 2016, depois ainda temos a reserva de 25 por cento para só então termos alguns trocados para ser distribuídos aos participantes e assistidos, ainda estamos muito longe de comemorar alguma coisa boa e concreta.

Anônimo disse...

Dona Rosalina, fiquei curioso e fui ver o boletim de resultado citado pelos colegas, a Sra já viu? Poderia fazer uma análise para nos leigos ?

Anônimo disse...

Emérita Senhora ROSALINA:


Quando penso que amanhã, ESSE POLITCO DESONESTO e DELETÉRIO, que conduz com o seu QUADRILHÃO o país velozmente ao abismo, estará na Sessão Inaugural da ONU, arrotando MENTIRAS e falando de DEMOCRACIA e CORRUPÇÃO -- É DEMAIS! --, só me restará duas saídas: DESLIGAR O TELEVISOR ou se isto não fizer, TER UM ENFARTE FULMINANTE!

Anônimo disse...

Dona Rosalina, como o tema é Empréstimos simples, e a Previ tem sido uma madrasta nesse sentido, a Sra saberia dizer como os demais fundos de pensão trata os associados nesse quesito? Como são as taxas e prazos do empréstimos simples dos demais ?

Anônimo disse...

Dona Rosalina, me ajude a entender a correção dos empréstimos de Julho e Agosto diminuíram, se não estou enganada está em 0,4% ao mês

Rosalina de Souza disse...

Caro Colega das 1:36,


A Correção do Empréstimo Simples, é feita com base de 2 meses anterior, deve ser por isso que você sentiu a diferença, apresentada no seu Empréstimo Simples.

Rosalina de Souza disse...

Caro Colega das 11:57,

A Previ entre os fundos de pensão é ainda o que tem o maior valor a ser emprestado e também o maior prazo ou seja dependendo da idade do tomador, se pode chegar até 120 prestações.

Em relação a taxas e encargos, todos tem que atender a legislação ou seja render no mínimo o atuarial.

Não existe mágica caro colega, se a gente paga um empréstimo seja em qual fundação for, todos tem que arcar com os juros, e é assim que o fundo fecha a sua metal anual com essa parte muito importante, pois é mais fácil contratar esse recursos, que na sua lógica são os recursos de todos os participantes que contribuiram para a formação do patrimônio de todos.

Anônimo disse...

Dona Rosalina, estou em dúvida se faço um empréstimo no BB através da linha para funcionários ou no ES da Previ, qual é mais vantajoso?

Rosalina de Souza disse...

Caro colega das 6:45,

Vai depender de uma sério de fatores por exemplo o cdc funci tem prazo de 96 meses,o ES tem prazo até 120 meses a depender da sua idade, o CDC funci tem taxa de juros fixa, o es variação de 2 meses atrás + juros e tem que render o atuarial,sendo que a cada 12 parcelas pagas temos a revisão dos valores da prestação,mas de uma forma em geral na minha opinião sempre optei pelo ES,para mim ainda é a nossa melhor opção e a que no final fica mais barata.

Adaí Rosembak disse...

Querida Rosalina de Souza,

Como sempre você deu uma verdadeira aula sobre ES com o seu artigo.
O que eu enxergo é que não é possível que o ES-Empréstimo Simples (friso a palavra empréstimo que não é um fundo de investimentos) não pode ser um saco de gatos.
Existem colegas que absolutamente não precisam do ES, mas o pegam para fazerem aplicações mais vantajosas onde obtém bons rendimentos.
Por outro lado, existem companheiros com problemas pessoais graves, que podem acontecer com qualquer um de nós, que você chama de sobre endividados, que precisam do socorro extremo e urgente do ES para sobreviver.
Por isso penso que os critérios de concessão do ES não podem ser os mesmos para todos. Cada caso é um caso.
Se essa avaliação para a concessão do ES vai dar mais trabalho para a PREVI, acho que logicamente vai dar.
Mas é o que precisa ser feito. E as condições do empréstimo têm de ser diferentes. É fundamental que se criem válvulas de escape e suportes diferenciados para os efetivamente necessitados.
É como em um hospital. Cada paciente recebe um tratamento diferente dependendo da situação.
É duro para quem está em uma situação desesperadora ver um fundo de pensão como a PREVI, com um patrimônio tão gigantesco, ser tão duro e regatear tostões para socorrer pessoas que trabalharam duro no BB durante suas vidas, enquanto investimentos furados como Costa do Sauípe, movidos por injunções políticas, jogaram recursos da PREVI na sarjeta.
É preciso que a cúpula da PREVI tenha uma visão mais humana para esses casos extremos.

Abraços deste admirador e amigo

Adaí Rosembak

Anônimo disse...

Emérita Senhora ROSALINA:


Quero ver o FEITICEIRO DO JABURÚ e seus APRENDIZES, conseguirem MANIPULAR, tal qual a INFLAÇÃO, os ASTRONÔMICOS (Para Baixo) ÍNDICES de POPULARIDADE (3,24%), desse DESASTROSO e DESONESTO GOVERNO. Já passou da hora de RENUNCIAR, SUMIR e assumir seu lugar na LATA DE LIXO DA HISTÓRIA.

Anônimo disse...

Ninguém está satisfeito com os políticos (cleptocracia) e não temos para onde correr. Quem jurou defender o país com a própria vida está defendendo outros interesses. Creio que, há muito tempo, não temos mais país e nem somos mais quem pensávamos que éramos. Somos apenas massa votante e pagante dos desvios de dinheiro público. E ainda querem que acreditemos que temos um país sério.

Anônimo disse...

Acho oportuna e necessária uma ajuda especial aos superendividados mas isso tem que ser uma via a parte do ES com regras próprias. O ES não pode ter regras diferentes para quem precisa e para quem não precisa porque estaria ferindo o princípio da igualdade de direitos. Deveria ser algo semelhante ao PAS ou mecanismos de prevenção ao endividamento como estão sendo propostos aos Bancos pela Febraban e pelo PL 3515/2015 que tramita na Câmara.As propostas visam ajudar os endividados a pagarem seus débitos de acordo com a disponibilidade que tiverem. A Previ também deveria adotar um mecanismo próprio para socorro dos endividados avaliando as condições individuais como estão tentando fazer os órgãos competentes.

Anônimo disse...

A Cooperforte quer "tratar" "conversar" sobre os débitos. Não há o que conversar.Eles precisam cumprir a lei dos consignados. Se a parcela estiver dentro dos 30% a Previ fará o débito. Se a Previ não acolher é porque a lei não permite.Não depende de nós.

Anônimo disse...

Além da Previ a Cooperforte também concede empréstimo consignado para funcionários da Caixa, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste e BNDES e Bacen. Será que nesses outros teve problema com a margem como na Previ?

Anônimo disse...

Ao anônimo de 20/9 - 2:59

Você deve saber que o problema com a margem consignável na Previ surgiu após uma denúncia efetuada ao MP a respeito do assunto. E quem fez tal denúncia???????????????????????????????

joao trindade disse...

Contudo, por tudo e, apesar de tudo...
Deus cuide de nós, por que estamos por conta e risco próprio.

Anônimo disse...

Anon 9.29
Você deveria saber que a margem consignável não foi inventada por nenhum de nós nem pela Previ.Existe a lei federal 10820/03 e TODAS as ações judiciais tem determinado o respeito ao limite de 30% porque o STJ tem posição firme para os consignados. Todos tem que respeitar a lei. Quem fez a denúncia estava apenas querendo o cumprimento da lei e o fez muito bem.Como foi o governo federal que criou a lei eu já denunciei ao atual e ao anterior governo. Será que ninguém da Caixa, Bco.Amazônia, Bco.Nordeste, BNDES e Bacen que eventualmente estejam em situação de descumprimento da lei fez denúncia ou ingressou com ação judicial?

Anônimo disse...

Ao anônimo de 21/9 - 12:02 h

Peço vênia para registrar que conheço leis MUITO BEM, inclusive, a que você citou, por causa disto é que EU RESPEITO a margem consignável de 30% quando vou contratar algum empréstimo, seja ES/Previ, empréstimo na Cooperforte ou no BB, ou seja, não aceito prestações que ultrapassem a citada margem de 30%. Você registrou muito bem:

"Todos tem que respeitar a lei.",

entretanto, a meu sentir, o respeito deveria partir de quem vai contratar o empréstimo, mas, como você deve saber, não é assim que "a coisa" vem acontecendo, né? Por isso vários colegas encontram-se em situação financeira complicada..........
É inaceitável, ao que penso, uma pessoa contratar empréstimo consignado com prestações que ultrapassem a margem dos 30% e, depois, efetuar denúncias ao MPF e outras reclamações......, mas vamos deixar este assunto para lá porque não vale a pena o desgaste que o debate dele trás para todos nós.

Anônimo disse...

Resultado do Previ Futuro está no site da Previ

Anônimo disse...

Graças a Deus acabei de pagar esse maltito ES. Nada devo a Previ e a ninguém.
Empréstimo? Nunca mais!!

Anônimo disse...

A lei 10820 atribui as instituições financeiras a obrigação de controlar o limite da margem:

§ 6o A instituição financeira que proceder à retenção de valor superior ao limite estabelecido no § 5o deste artigo perderá todas as garantias que lhe são conferidas por esta Lei. (Incluído pela Lei nº 10.953, de 2004

Anônimo disse...


Qualquer pessoa que tenha responsabilidade com sua situação financeira ao contratar empréstimo em uma instituição financeira (consignado ou não), na prática, tem obrigação de respeitar o limite da margem dos 30%, objetivando controlar seu orçamento financeiro, não obstante, a atribuição que o normativo estabelece às citadas instituições. Quando esta atitude não é tomada a situação financeira, as vezes, se complica de tal forma que fica difícil recolocar o orçamento financeiro nos trilhos.......

Anônimo disse...

Oi Querida Rosalina,
Já sabe en quanto será o limite do ES?

Anônimo disse...

Ouvi comentários que este ano não haverá alteração no ES, talvez em 2018

Anônimo disse...

Não haverá aumento de ES neste ano, se fosse para ter, já estaria autorizado, não sei porque ficam nutrindo essa esperança

Rosalina de Souza disse...

Caros Colegas do Blog que necessita de informação do Empréstimo Simples,

Eu não sei qual o valor, muito menos a data certa que a Previ vai fazer o aumento de limite do mesmo, mas é 100% certo que vamos ter alteração.

Todos os anos a Previ sempre fez a revisão do produto que atende aos seus associados, seja com a mudança de taxas, seja com prazos e limites.

Houve anos que a alteração saiu no mês de NOVEMBRO portanto parem com essa especulação inútil, vamos ter sim a revisão, como sempre houve, sabendo de antemão que a única coisa que não vai mudar é em relação as 120 parcelas, porque na visão do atual diretor de seguridade, mas que 120 parcelas passa a ser financiamento e não empréstimo.

Anônimo disse...

Rosalina,
Acho que você está certa ao dizer que alguma alteração o ES deverá ter.Na minha opinião se a Previ aumentou o limite do ES Previ Futuro em 10% deveria dar o mesmo aumento para o Plano 1 mas talvez o aumento seja menor. Mas quanto ao prazo também acho que não haverá aumento.

Anônimo disse...

Emérita Senhora ROSALINA:


É tudo uma QUESTÃO DE SER BOM e DESEJAR AJUDAR AS PESSOAS! À COOPERFORTE sexta-feira, dia 22/09/17, enviou um SMS para meu celular proponto a RENOVAÇÃO AUTOMÁTICA do 13 SALÁRIO. Pensei até que fosse vírus! Hoje CONFIRMEI e ADERI a RENOVAÇÃO AUTOMÁTICA, que conforme me foi explicitado, você faz a AUTORIZAÇÃO AGORA e NÃO PRECISA FAZER OUTRAS MAIS. O próprio Sistema se encarregará da RENOVAÇÃO, cumprindo ao interessado inteirar-se do crédito. Dia 02/10/17, serei informado dos valores do 13 e seus acréscimos/decréscimos (dependendo do caso).

Anônimo disse...

Já que a Cooperforte está querendo ajudar alguém pode informar se conseguiu renegociar os empréstimos que foram retirados do contracheque e como foi a renegociação?

Anônimo disse...

Emérita Senhora ROSALINA:


Com a. Vossa permissão, informo ao anonimo de 25/09/17, às 12:49 PM, o seguinte: segundo obtive, a COOPERFORTE não REBAIXOU os meus LIMITES OPERACIONAIS, pois eu CONTINUEI PAGANDO INTEGRAL e NORMALMENTE as prestações pactuadas via DÉBITO EM CONTA, como está até hoje. Ela alegou que eu NÃO ERA CULPADO DE NADA, pois as INICIATIVAS DE RETIRADA de CONSIGNAÇÕES DA FOLHA DE PAGAMENTO, tinham sido todas tomadas pela PREVI. Recebi CORRETAMENTE e na ÉPOCA APRAZADA minhas SOBRAS e fui informado ainda que, caso quisesse, PODERIA RENEGOCIAR AMIGAVELMENTE MEUS DÉBITOS, sendo no entanto meu limite REDUZIDO EM 20%, SÓ VOLTANDO A OPERAR, quando meu saldo devedor ficasse compatível com o débito e era obrigado a guardar um determinado valor como CAPITAL (segundo me informaram, esse foi o TIPO DE RENEGOCIAÇAO MAIS PROCURADO PELOS ASSOCIADOS). Por fim, reclamaram da AGRESSIVIDADE DOS ASSOCIADOS, pois a Cooperativa NÃO TEM A MENOR INTENÇÃO NA JUDICIALIZAÇÃO DAS DÍVIDAS, alegando QUE HAVIA e HÁ SOLUÇÕES SATISFATÓRIAS PARA TODOS.

Anônimo disse...

Os débitos da Cooperforte retirados dos contracheques foram aqueles que extrapolavam a margem de 30% conforme determina a lei dos consignados.A Previ fez a retirada para cumprir a lei. A solução não deve ser satisfatória mas dentro dos parâmetros legais mas que pelo que ficou entendido não havia nem há essa intenção a não ser por via judicial.

Anônimo disse...

Ao anônimo de 25/9 - 5:05


Veja minha situação na Cooperforte: o débito de minhas prestações foi retirado da folha de pagamento da Previ por falta de margem consignável. Só tenho conta-corrente no BB e é conta-salário, portanto, não admite débitos, por isto, pago, pontualmente, o valor integral à Cooperforte através de depósito identificado em conta-corrente por ela fornecida. Recentemente fui informado pela Cooperforte (através do 0800) que não poderei mais renovar/contratar empréstimos lá porque não tenho débito na folha de pagamento nem na conta-corrente. Entendeu? E aí que orientação você me passa a respeito de minha situação? Veja bem: sempre fui, sou e serei adimplente com a Cooperforte, mas penso que isto não tem valor para ela. Só tenho empréstimos na Previ (ES) e na Cooperforte (Forte 72), nem no BB tenho qualquer empréstimo. Antecipo agradecimentos pela orientação.

Anônimo disse...

A situação do anon 11.11 comprova o quanto a Cooperforte está apresentando soluções para todos. Ele está sendo super do bem da Cooperforte mas não tem o mesmo tratamento. Pagar sem ter conta corrente ele pode mas fazer empréstimo não.

Anônimo disse...

Se a Cooperforte não tem intenção de cobrar na justiça é porque sabe que terá que cumprir a lei. O caminho escolhido foi o de forçar os pagamentos que extrapolam o limite legal e se não consegue cadastra o devedor na Serasa. Estando no Serasa o devedor não poderá renovar nenhum tipo de crédito (CDC, cheque especial, cartão de crédito) e nem ter talão de cheques em nenhum Banco porque é norma do Bacen. Arrasando de vez o devedor pretendem receber como???Prefiro ação judicial para poder ter os direitos da lei.

Anônimo disse...

Emérita Senhora ROSALINA:


Por favor, permita-me informar ao anonimo de 26/09/17, às 11:11, que PRECISO CONSULTAR a COOPERFORTE, pois NÃO CONHECIA casos semelhantes ao dele. Peço que tenha um pouco de paciência, nas ASSEGURO que ele terá sua resposta, que espero, seja boa.

Anônimo disse...

Ao anônimo de 26/9 - 2:37

Ok! Aguardo seus esclarecimentos/orientações. Obrigado por sua atenção.

Anônimo disse...

A Cooperforte continua não apresentando solução para cumprir a lei.Querem que os pagamentos continuem como estavam extrapolando a margem e oferecendo mais empréstimo para que um novo contrato transforme o consignado em empréstimo para débito em conta corrente e assim não ter que ter o limite de 30% como decidiu o STJ recentemente.

Anônimo disse...

Hoje, dia 29.09.2017, está acontecendo a reunião do Conselho Deliberativo da Previ, esperamos que aconteça alguma novidade boa em relação ao Empréstimo Simples. Como não dá, segundo opiniões anteriores, o aumento do prazo superior a 120 meses, poderia liberar o valor do teto para quem tem margem disponível para pegar o empréstimo.

joao trindade disse...

Esqueçam ES e qualquer benesse oriunda dos Conselheiros.
O que fizeram por nós no passado? A mesma coisa que farão no futuro.

Anônimo disse...

O certo minha querida guerreira do bem é: A famigerada equipe PREVI tratar cada um de nós que esteja endividado fazendo uma análise caso a caso. ES - CARIM -FINIMOB etc. Um colega retirou seu INSS da folha, a PREVI desconta ES e o que sobra ñ cobre totalmente o CARIM, resultado o senhor ñ pode fazer o FINIMOB para liquidar o financiamento pois a CARIM ñ aceita emitir um débito em conta ou boleto complementar aí entrega a um escritório de advocacia para ficar cobrando, calculando e atormentando a vida daquela família com propostas de flexibilizão indecorosas. Tipo vc já pagou 20 anos arranje 50 mil de entrada para depois pagar mais 80 prestações de X. Qd sobra nos meses de abril e novembro eles cobram normalmente as parcelas CARIM. Ai eu choro!!! Será q essas pessoas ñ aprenderam nos batentes do BB q é sempre melhor facilitar e receber do que ficar colocando mil dificuldades para quem quer honrar seus compromissos sem desonrar o seu ínfimo e franzino modo de viver. AINDA mais qd se chega na melhor idade com as maiores dívidas das suas vidas. PREVI seja mãe, ñ seja má com seus velhinhos. Problemas foram feitos para serem resolvidos e sempre é bem melhor para todos uma má arrumação de que uma ótima questão. Vamos mudar os padrões para esses tempos minguados e de crise total nas finanças. Vamos fazer eco Dona Rosalina. A coisa tá braba!!! Um Santo Domingo para todos!!!